Letrista, Poeta, Roteirista, Escritor e demasiadamente humano.

$em depósitos - atual do inicio ao fim...

 
*Um poema antigo, feito para uma situação antiga que é muito mais antiga e sempre futura e atual!
 
 
$em depósitos
 
Não precisamos mais de roupas.
Não precisamos mais de comida.
Não precisamos mais de água.
Não precisamos mais de mantimentos.
Só precisamos de seus $entimento$. 
 
Os depósitos estão lotados, já não cabe mais nada.
Já no banco! sempre há espaço e cabe mais uns trocados.
Não mandem mais nada aos nossos depósitos.
Não temos mais espaço para caridades.
Mas apenas, por caridade: façam depó$ito$.
 
Não precisamos de mais itens de higiene.
Não precisamos de mais colchões.
Não precisamos de mais cobertores.
Não precisamos de mais remédios.
Só precisamos de seus $entimento$.