Letrista, Poeta, Roteirista, Escritor e demasiadamente humano.

Indo embora!



Estou pronto para partir.
Partir sem medo de ir.
Já não tenho mais nada para fazer aqui.
Minhas malas e sentimentos já estão prontos.
Deixo um quarto vazio, frio, mas quente como o inferno.
"Sapato 36", repete incansavelmente em minha mente.
Não lhes devo nada, mas os pagarei com minha liberdade.
Criado em cativeiro de emoções.
Aprendi a nadar em aquários do caos. 
Quero, agora, quebrar a cara contra as nuvens.
Eu to indo embora, para longe daqui, para dentro de mim.
Levo na mala, supérfluos necessários.
E dentro de mim, o que não me incomoda.
Não lhes devo desculpa. 
Apenas: to indo embora!